quarta-feira, 19 de dezembro de 2012


Ansiedade, já basta a minha...
Aprendendo a ser prudente e não acreditar mais em "eu te amo" passageiro, risos sem verdade, ansiedades que queimam a palha rápido...
Aprendendo a não devolver provocações, mesquinharias, a sentir pena daquele que se alimenta disso...
O tempo vai passando e percebemos que a calma pode tomar o lugar do brusco, o sorriso ameno pode manter a paz da sua rotina, e as emoções fortes podem ser reservadas para os momentos inexoráveis...
Não é fácil...mas a lição vem a cada dia...e eu vou tentar SEMPRE.