quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Quando as pessoas idealizam o que é a minha vida e falam dela sem saber dos sacrifícios, das lutas, dos momentos tensos e até das minhas alegrias, eu tenho vontade de sorrir.

Assim o faço, pois, estupefato permaneço com a prepotência desses seres, em achar que dignos são para julgar e zombar dos meus desafios...

D.Frick