sábado, 31 de julho de 2010

Imperativo

Escuta!
Meu coração faz "tic" e faz  "tac" abruptamente...
Olha!
Ruboriza minha face, quando percebo certas coisas...
Sente!
Não é este corpo uma máquina, onde programa-se desejos e sentimentos.
Percebe!
A sensibilidade permite nuances que a ausência de sutileza jamais permitirá.
Desvenda!
Há a surpresa em cada minuto.
Perdoa!
Também esta alma não conhece a perfeição...
Respeita!
O amor transbordará e inundará todos os lugares que eu passar...
Pois dele me alimento e aos sonhos que acompanham-me...
D. Frick

sexta-feira, 30 de julho de 2010

De repente descobri que há mágica...
Seres encantados que nos fazem lembrar o quanto é bom sonhar e viver...
Como é engraçado isso tudo...
Eu que esperava a viagem para o mundo dos sonhos...
Estou sonhando, aqui mesmo, neste chão ...
Com licença, me acorde mais tarde!



Careço tanto de um chamego...


Foto: Minhaaaaa!
Flávia Frickmann

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Acorde!

Ainda que seja o seu natural...
Viver caminhando em suas " novas idéias" e formas de ver as coisas,
muitas vezes enlouquece...
Quando penso que posso permitir que todo o meu ser relaxe e viva o que somos "nós",
encontro um grande "iceberg"  e entro de novo no meu solitário "eu".
Já cansei de implorar por sua atenção.
Já cansei de pedir que não perca detalhes e entrelinhas...
Acorde! Há tempo...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Invisibilidade

Descobri que ao longo dos meus trinta e três anos vivi como se tivesse vestido uma manta da invisibilidade para muitos.
Ainda não sei se isso é bom ou se isso me traz uma daquelas frustrações que nos levam à seguinte questão: fui algo para alguém?
Sinto que preciso lembrar primordialmente do porque sou importante para mim.
D. Frick

sábado, 3 de julho de 2010

Ah Brasil....
Sonhei verde amarelo...
Vi canarinhos felizes a cantar o nosso hino, a nossa garra...
De onde surgiu essa nuvem que te trouxe pra casa antes da vitória?