quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Mais uma vez o portal será renovado.
Renovarei sem medo, a coragem de dizer que amo,
de dizer o que sinto!
de amar a família;
de amar os amigos;
de fazer novos amigos;
de ser eu mesma;
de chorar;
de rir sem parar;
de dar até mesmo gargalhadas;
de tentar descobrir novos hobbies;
de aperfeiçoar;
de ser mãe coruja;
de ser esposa; mulher, profissional ao mesmo tempo...
de ter fé, nas pessoas, no mundo...
de errar tentando acertar;
de tentar e de repente, acertar ué!!!!
de viver...
Que venha 2011!
Bjos!  Fui atravessar o portal!
D.Frick

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Como assim?
Acabou o ano...
Tic tac, tic tac...o relógio não para nunca...
A ansiedade insiste em deixar meu coração agitado...
Estou calada...insistindo nesse silêncio até que fique calma, enfim...
É que eu espero tanta coisa pro ano que vai nascer!
Mas antes dos desejos, tem o agradecimento...
Por ter superado tantas coisas;
Por ter realizado sonhos;
Por ter tido saúde;
Por não ter desistido de levantar milhões de vezes após milhares de "quedas";
Por ter tido proteção;
Por ter mantido a fé;
Pelos amigos que tenho e os que ganhei...
Enfim...valeu 2010...

Deixo um texto escrito por mim no Reveilon do ano de 2009/2010:

Quando ganhei minhas asas, descobri que podia continuar a sonhar.
Meus sonhos de menina cresceram e eu vi então que podia voar.
As vezes eu voo bem longe,
As vezes eu fico aqui perto.
O poder acreditar nos sonhos, faz meu coração renovar de certo...
Ainda é tempo para  eles. Eu acredito, eu posso.
Eu tenho asas, não posso parar.
Venha a luz,
Venham as flores,
Venha a beleza, carinho, amores.
Venham os anjos!
Nos toquem com o vento,
nos amem com vontade,
toquem o pensamento.

Que venha 2011. Que Deus nos abencoe durante os seus 365 dias. Amém.

D.Frick

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Quero acreditar.
Eu acredito na vontade que eu tenho de acreditar.
D. Frick

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Se eu disser pra você que estou feliz, completa, estarei mentindo.
As palavras surgem abruptamente e assim, também dissolvem no ar...
Tenho ímpetos de dizer tantas coisas e tantas vezes quase consigo,
Mas é cansada essa mente que tenta dizer chega! Só quero paz, quero abrigo...
Não tenho solução para os nossos problemas, não tenho fórmulas mágicas que façam disseminar a vontade...
...de ser bom, mesmo quando não se é tão bom assim...
... de superar, mesmo quando se tem preguiça diante de tantos obstáculos...
...de explicar todos os motivos que fundamentam o meu ser e minhas atitudes...
Até mesmo meus erros...
Só tenho o dia de hoje e os que o destino me reservou pela frente, para dizer que é sempre tempo de tentar.
Quando se ama...
Quando se cria laços eternos...
Quando se quer ser feliz.
D. Frick

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Sabe?
Há um caminho para vencer a tristeza.
Nele, podem roubar toda a felicidade que estiver ao meu alcance.
Não tem problema! Porque ainda sim, conseguirei criar outra!
Renasço. Crio. Vivo.
Viver já é felicidade plena. Ter V-I-D-A.
Inveja-me!
Não há problema. Criarei felicidade suficiente para mim e para todos.
Viva mesmo a minha vida, minha felicidade, meu tudo e então deixará de ser humano,
para ser um vampiro emocional.
Triste fim.
Não o meu. O dos sem alma.
D.Frick

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Não temerei o mal.
Ainda que o coração sinta a pressão do choro contido,
ainda que a insônia desperte os pensamentos durante as noites solitárias,
ainda que a perseguição seja contínua e perseverante.
Não temerei.
Há o meu amor.
Há a minha fé.
Há a grandeza dos meus sonhos e  pensamentos.
Há a realização como ser humano.
Há Deus.
E Deus existe.
E contra Ele, nada poderá o mal.
D.Frick

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Sozinha.
Milhões de pessoas passam.
Sozinha.
Eu, o café, os livros e
a sabiá que constrói o ninho perto da janela.
Sozinha.
D. Frick

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Então finalmente a Dona encontrou o "caminho dos tijolos amarelos".
Finalmente ela tomou posse de todos os seus sonhos.
Finalmente ela encheu o coração com todos eles e 
teve, enfim, a noção do que é ter a alma  cheia de vida.
D.Frick

domingo, 7 de novembro de 2010

DOMINGO!

Hoje é domingo.
O dia está cheio de vida.
A vida contempla o meu dia!
O meu coração é ansioso!
Então, com licença, vou preenche-lo com o mundo,
Não quero perder um segundo!
Dessa ânsia de viver!
D.Frick

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

No silêncio da noite,
Aqui, sentada na minha velha poltrona,
eternizo o cheiro dos seus cabelos...
Faço de sua voz um mantra necessário,
guardo aqui dentro a beleza do seu sorriso.

No silêncio da noite,
Convido as palavras a dançarem na minha mente,
como sílfides alegres, reluzentes,
deixo o encantamento tomar conta de todo o meu ser.

No silêncio da noite,
Fico aqui, muda.
Tenho no próprio silêncio, o testemunho;
da magia possível quando visita-me em forma de sonhos,
No silêncio da noite...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Fonte: Anne Julie Aubry


Escrever a própria estória.
Sem pensar nos apagões, nas vírgulas do caminho.
Ter consciência de novos parágrafos,
novos capítulos e até edições.
Escrever a própria estória...
Contar com a inspiração que alguns provocam,
Saber que outros não inspiram sequer a própria vida.
D.Frick

domingo, 31 de outubro de 2010

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dia Nacional do Livro!!!

Livros...
Grandes companheiros...
Não existe um dia específico...
Todos os dias são teus!
Abrem as portas e  janelas dos pensamentos...
Inspiram os dias,
Levam conhecimento...
D. Frick

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Do manual de como ser sonso

Do significado nos dicionários: 
"SONSO. adj. Dissimulado, manhoso, astuto, velhaco, solerte; sonsinho."
O sonso é aquele indivíduo que aparenta a calma e a forma tola.
Para os outros ele é muito inocente, quase que ignora a maldade e esperteza do mundo.
Sua voz é mansa, calma e sua postura é quase que curvada diante de tamanha timidez (falsa).
Ele reza na igreja, em casa, na rua, com o terço na mão. Ou prega qualquer que seja sua religião veemente. Afinal, precisa ser convicto!
Mas espere! Não adianta tentar aplicar essa postura sem treinar antes!
É preciso trabalhar uma vida de muitas frustrações consigo mesmo e de muita cobiça com tudo
que vem do próximo.
O sonso seria um excelente advogado, pois obteria o inverso das situações sem ter o menor esforço pra isso.
Todas as suas práticas ilícitas tem justificativas previamente pensadas.
Seus álibis fazem efeito ao mais forte dos juris...
Portanto se você é feliz, se você consegue conquistar tudo que almeja sem praticar a maldade, se você é inteligente e amável, se você consegue não ser a cobiça personificada, se você não é uma pessoa doente da alma, desista caro amigo!
É preciso berço para se tornar um. É preciso não ter valores. É preciso ser capaz de enganar até uma criança. É preciso jamais falar a verdade e é preciso ser totalmente obscuro.
A transparência não combina com o sonso.
O ser que é sonso é como um pulmão viciado. Ele possui "crostas" tão imundas que por isso, são irreversíveis.
Faça a sua escolha!
É mais lucrativo "no mercado da vida" ser um sonso.
O ser humano gosta de ser enganado. Gosta de ouvir somente o que é bom aos ouvidos.
O ser humano não gosta de ouvir verdades. Não gosta de ter que mudar para melhorar.
Ele coloca-se em posição de espera de que um dia, os outros façam tudo para o perfeito encaixe do que seria o viver ideal.
O sonso é manipulador. Ele consegue levar o indivíduo a tomar a forma que ele quer. É um excelente "escultor de vidas"!
Faça a sua escolha! Eu disse!
É um caminho que não tem volta.
Decida se você quer ser o bem ou o mal.
Pois dificil seria ensiná-lo a ser um desses, sem alertá-lo que a bondade não caminha junto a mascaras...e o sonso meu caro amigo, é a máscara mais que perfeita...
D. Frick

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

DIA DO POETA

O dia é a homenagem, mas a poesia vive em mim todos os dias...
Não poderia deixar de citar Clarice Lispector...
Quem inspira meus dias, meus sonhos, e alimenta a vontade de escrever:


"A palavra estala entre meus dentes em estilhaços frágeis.
Porque não vem a chuva dentro de mim, eu quero ser estrela.
Purificai-me um pouco e terei a massa desses seres que se guardam atrás da chuva.
Nesse momento minha inspiração dói em todo o meu corpo.
Mais um instante e ela precisará ser mais do que uma inspiração.
E em vez dessa felicidade asfixiante de ter mais do que uma inspiração, de ultrapassá-la, de possuir a própria coisa- e ser realmente uma estrela."
Clarice Lispector (Perto do Coração Selvagem)

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Tens o direito de querer que te ame menos,
que peça menos,
que dedique menos o meu tempo...
é praticamente inerente a natureza do homem,
desprezar aquele que excede em carinho, atenção.
É necessário criar verdadeiros rodeios e jogos,
como se o sentimento precisasse ter o controle  por regras.
Concluo, então,  que, nos dias de hoje: amar, dedicar, abdicar, zelar,
são verbos obsoletos.
Então o amor é isso????????????

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Tudo é muito intenso,
Quase uma alma de artista...
Chocam-se os extremos,
e eu, aqui sozinha, vivo a
vibrar com essa colisão...
D. Frick

domingo, 5 de setembro de 2010

Máquina do Tempo...


Quero rodar em um carrossel...
Esquecer da minha vida...
Quero rodar até cair...
Esquecer que  já sou grande...
Quero ser criança, 
quero fazer melhores amigos em um minuto...
Perguntar por quê e pra quê?
Chorar e rir com vontade...
sem ser censurada por mostrar a emoção nua e crua...
Quero "ficar de mal" e esquecer em segundos...
Estar sempre leve e pronta pra descobrir a vida...
Onde será que vende essa máquina do tempo, hein????
D. Frick


sábado, 31 de julho de 2010

Imperativo

Escuta!
Meu coração faz "tic" e faz  "tac" abruptamente...
Olha!
Ruboriza minha face, quando percebo certas coisas...
Sente!
Não é este corpo uma máquina, onde programa-se desejos e sentimentos.
Percebe!
A sensibilidade permite nuances que a ausência de sutileza jamais permitirá.
Desvenda!
Há a surpresa em cada minuto.
Perdoa!
Também esta alma não conhece a perfeição...
Respeita!
O amor transbordará e inundará todos os lugares que eu passar...
Pois dele me alimento e aos sonhos que acompanham-me...
D. Frick

sexta-feira, 30 de julho de 2010

De repente descobri que há mágica...
Seres encantados que nos fazem lembrar o quanto é bom sonhar e viver...
Como é engraçado isso tudo...
Eu que esperava a viagem para o mundo dos sonhos...
Estou sonhando, aqui mesmo, neste chão ...
Com licença, me acorde mais tarde!



Careço tanto de um chamego...


Foto: Minhaaaaa!
Flávia Frickmann

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Acorde!

Ainda que seja o seu natural...
Viver caminhando em suas " novas idéias" e formas de ver as coisas,
muitas vezes enlouquece...
Quando penso que posso permitir que todo o meu ser relaxe e viva o que somos "nós",
encontro um grande "iceberg"  e entro de novo no meu solitário "eu".
Já cansei de implorar por sua atenção.
Já cansei de pedir que não perca detalhes e entrelinhas...
Acorde! Há tempo...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Invisibilidade

Descobri que ao longo dos meus trinta e três anos vivi como se tivesse vestido uma manta da invisibilidade para muitos.
Ainda não sei se isso é bom ou se isso me traz uma daquelas frustrações que nos levam à seguinte questão: fui algo para alguém?
Sinto que preciso lembrar primordialmente do porque sou importante para mim.
D. Frick

sábado, 3 de julho de 2010

Ah Brasil....
Sonhei verde amarelo...
Vi canarinhos felizes a cantar o nosso hino, a nossa garra...
De onde surgiu essa nuvem que te trouxe pra casa antes da vitória?

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Voltei!

Que saudade de escrever!
Passei esse longo tempo, tentando apagar os incêndios da minha vida.
Mas apaguei, voltei e estou pronta de novo.
Tempo de Copa do Mundo e como os grandes jogadores, estou eu aqui, a tentar driblar quem pensa que está me driblando...
As vezes tenho a sensação de que não necessariamente a vida é fazer gols...
Driblar o inoportuno requer a bravura dos campeões, a sagacidade de um bom atacante...
É isso aí, vivendo e aprendendo...
Que bom que voltei. Voltei com projetos novos e com toda a certeza de que meu lugar é aqui.
Bjos,
D.Frick

"Gente cheia de certezas e de julgamentos, de vida vazia e entupida de prazeres sociais e delicadezas. É evidente que é preciso conhecer a verdadeira pessoa embaixo disso. Mas por mais protetora dos animais que eu seja, a tarefa é difícil." Clarice Lispector.
Livro delicioso!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Acho engraçado como as pessoas acham fácil dar soluções para tudo que nos aflige.
Literalmente o ditado sábio popular que diz que "pimenta nos olhos dos outros é refresco",
é verdadeiro!
Estou triste por perceber que hoje em dia a hipocrisia reina, as pessoas perderam seu valor(ou nunca tiveram), perderam o respeito pelos direitos alheios, a noção, o escrúpulo, e toda a verdade.
Então, como eu fico revolta nesse mar podre que a sociedade está construindo, e, sendo revolta, sou vista como a "criadora de casos", permito-me ficar quieta, sozinha, torcendo daqui de cima que um dia, todo esse mal acabe.
Ah, sim! Porque não sou do tipo que fala "- oi querida" ou usa nomes no diminutivo, tão menos mudo minha personalidade só para agradar os hipócritas de plantão, ok?
Aos verdadeiros, meu beijo.
Aos hipócritas: falem com minha mão!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

"...o meu destino e eu.
Nem sempre estamos afinados,
nem sempre nos levamos 
a sério."

Lya Luft

quarta-feira, 19 de maio de 2010

...

Talvez os pés saiam do chão, porque flutuamos nas lembranças.
Talvez as lembranças sejam vivas, porque tornaram-se o fundamento de cada dia.
Talvez sejamos hoje,  pessoas diferentes,  porque amadurecemos a memória e fizemos dos erros
acertos para o amadurecimento...
Ainda flutuo e ainda sinto a sensação de por os pés no chão...


quinta-feira, 13 de maio de 2010

De repente tudo ficou claro.
Nítido como o girassol...
Sem lentes de aumento...apenas real.
A realidade é bem mais fácil do que imaginei...
D.Frick

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Troca

Sinto que todo meu ser evolui para uma nova dimensão.
Nessa querida novidade, entrego meus atos mesmo que desajeitada,
tendo a certeza de novas formas de superação.
Não há nada errado nas minhas incertezas, tão menos nas certezas velhas, obsoletas,  onde os erros foram descobertos.
Ah...tantas razões mentirosas...
Agora é preciso trocar os erros...para só assim aprender e viver as verdades...

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Todos os dias...

Depois de passar um dia tranquilo com minha filha e minha mãe pensei:
Dia das mães é todo dia.
A troca que existe não merece um  domingo.
Merece todos os dias de nossas vidas.
Mesmo perto, mesmo longe...
Todos os dias passaram a ser meus depois que ganhei a minha pequena.
Afinal, todos os dias ela me presenteia como ninguém poderia...
Bjokas pra vocês "mamas" queridas e guerreiras!
D. Frick

quinta-feira, 29 de abril de 2010

ANIVERSÁRIO!

No meu aniversário, algo novo tem que acontecer.
Eu, toda crente de todas as crenças,  vou tomar banho de sal grosso, vou perfumar minha casa com lavanda e espalhar flores pela casa.
Não importa se o sol vem ou não visitar, a luz dele vai irradiar na minha mente e as gotas da chuva terão as minhas boas vindas....
No meu aniversário, eu vou pedir a Deus que de uma vez por todas mude minha “cabeça dura”, ou talvez que ele continue a  mudando aos poucos e não desista de mim...(eu sei que ele não vai desistir, “NUNQUINHA”)
No meu aniversário, eu vou pedir a benção à Minha Nossa Senhora, vou acreditar que ficarei mais forte só por ter fé no seu amor.(claro que sim!)
Eu celebrarei a vida, celebrarei as vidas que fazem parte da minha...
Eu farei minhas preces, meus pedidos, eu louvarei.
É o início de um novo ciclo, é o marco de renovação,
É retomar esforços acreditando que eles não serão em vão.
A inveja não chegará, a energia do mal não terá vez por aqui!
E como diz aquele velho ditado, não terei medo do penhasco, afinal,
Eu adoro voar!!!!!!!!!!!!
Bjos,
D. Frick

terça-feira, 27 de abril de 2010

A amizade e ajuda são presentes que vem de onde não esperamos e recebe-los é mágico!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Ultimamente as palavras correm nas veias,
percorrem todo o meu corpo e não conseguem sair.
Há uma necessidade explícita de vomitá-las agressivamente e eu,
por algum motivo não consigo...
As letras correm saltitantes e meus olhos as seguem, sem nada a fazer...
Fica então assim. A palavra em mim. Inércia.
Espera e ansiedade.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Conversei com a Lua, eu juro!


Ontem a Lua olhou pra mim.
Sabe? Com aquele sorriso de canto de boca,
Debochada que só ela, ria dos meus motivos, das minha lágrimas.
Talvez quisesse ela mostrar, serem os meus motivos, uma bobagem...
Será?
Conversaremos, eu e ela mais tarde!
Vamos ver se descubro a verdade!

D. Frick
Sonhando alto, chorando baixinho,  cicatrizando velhas feridas...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

"Acabou a casa.
Acabou meu travesseiro velhinho, aquele preferido, sabe?
Acabou o cheiro do café no coador que minha mãe mais gostava...
Acabaram as fotos, acabaram as lembranças, livros, os brinquedinhos dos meus filhos,  acabaram as flores artificiais que enfeitavam minha mesa...
Acabou o que fui até agora.
Virei um jardim. Cheio de terra. Choveu...
O que era material virou drama de lama...
O que era vivo, que mora no meu coração, virou flor.
Pensarei assim. A lama vai secar, vai se misturar com a terra. A raiz das flores fortificará e elas crescerão na minha lembrança eternamente...

Meu respeito a todos que perderam seus parentes, sua memória,  nas enchentes do Rio de Janeiro.
Dona Frick.

Segue link com endereço dos locais para doações.
AJUDE!
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/04/saiba-onde-fazer-doacoes-para-vitimas-da-chuva-no-estado-do-rio.html

sábado, 27 de março de 2010

DIGO NÃO PARA A VIOLÊNCIA. TODO O TIPO DE VIOLÊNCIA!

Começo a grifar uma característica horrível:
a omissão. Ser omisso.
Vendo tantos casos, e, vendo também tantas opiniões, percebo que certas comoções são presentes e necessárias.
É preciso abrir os olhos de muita gente hoje em dia sobre os valores que fugiram! Saíram correndo...
Digo,  VA-LO-RES.
Não digo compromisso, obrigação ou o "cumprir com o que a sociedade acha correto há anos".
Você viu seu filho mentir, brigar, ser violento, desonesto e não fez nada?
Você compactua!
Você assiste alguém (sem fazer nada) ensinando que o que importa é lutar por si sem lembrar dos outros?
Você assiste preconceito com  outras raças, conceitos,  culturas?
Você compactua!
Você vê sua mulher, seu marido, seu filho ou até mesmo sua mãe agredindo, armando, perseguindo, matando e fica do lado deles?
Você é tão errado quanto. SIM.
Não é porque é seu sangue ou seu amigo que merece uma boa cobertura, que merece ser "inimputável".
Lembrar que o agredido também é filho, também é filha, também é mãe, marido, esposa, é alguém para outro alguém e até pra si mesmo...
Não há como não horrorizar-se com casos de violência. De todos os tipos.
Mas se no mundo as pessoas fizessem sua parte evitando pequenos detalhes do dia a dia que também agridem, ofendem, magoam, trazem infelicidade, consequências como estas não aconteceriam.
Não! Não ache que a janela do vizinho é que pode ser quebrada. A sua também.
Educação, limites e valores nunca fizeram mal à ninguém.
O mundo está como está porque ninguém respeita o "viver" do outro.
Falo isso pessoalmente. Porque sou agredida há anos de todas as formas manipuladoras possíveis e luto para conseguir ser feliz. Para conseguir ter paz. Para conseguir ter um domingo com minha família sem sentir o coração pequeno, triste pela inveja e perseguição alheia.
Falo isso porque não é a toa que preciso de oração, dos remédios, da meditação, dos amigos, dos livros, da terapia, desse blog! Para tentar ter paz, tentar ser  feliz...
Falo isso porque mesmo assim, todos me julgam e viram a cara, evitam o contato, evitam até mesmo os encontros, porque acreditam nos agressores.
Isso também não é violência?
Sou agredida há anos só porque eu tenho algo que incomoda, ou porque eu amo, ou porque eu sou feliz com pouco, ou porque eu sou mãe de uma linda! Ou porque minha família é tudo pra mim e me dá tudo (emocionalmente), porque satisfaço-me com o que Deus me deu, porque não invejo o outro, porque não almejo o que é do outro, porque não me preocupo com a vida do outro...
Sou  agredida  de todas as formas (e só eu sei o que fazem) porque DISSE NÃO à MANIPULAÇÃO de gente infeliz, recalcada, frustrada.
Sou agredida há anos porque sempre fui educada, sempre fui gentil, doce, simpática, porque não me importei de estar em lugares que nunca estive, de conviver com pessoas diferentes, porque doei o meu ser integralmente com defeitos, com imaturidades, com qualidades, com tudo...
Sou agredida porque nunca tive coragem de responder como deveria à tantos comentários absurdos...
Lembro de uma vez que alguém, de graça disse pra mim, sentada da minha cama, na cama onde durmo, que não via porquê do meu desejo de decorar minha casa, ou fazer obras,  afinal, meu casamento era falido mesmo...
Tem noção? Quem disse? O que ela sabia a respeito?
Na ocasião, eu estava oferecendo um lanche em minha casa pra essa pessoa infeliz...Dá pra acreditar?
Sou agredida quando vejo minha filha questionar porque não deixam a gente em paz.
Sou agredida porque não fui metida, besta, superior, porque até me rebaixei tantas vezes(sem a menor justificativa)
Sou agredida...
E é por isso que eu dei um BASTA!
Agora falo o que tenho que falar pra impedir essa palhaçada de achar que tudo na vida é assim:
"devo-te nada, deves tudo à mim" ou "posso tudo, você não pode nada".
Não sou perfeita e  quero aprender com todas as agressões, de todos os tipos.
Porque amigos,  ser cerceado de sua própria felicidade é muito duro...
Pode crer...
bjoss,
D. Frick

sexta-feira, 26 de março de 2010

Se a montanha não vai à Maomé...

Lendo um blog interessantíssimo hoje, li algo realmente verdadeiro.
O velho ditado nada comodista de Maomé (graças a Deus!), nos revela uma necessidade atual.
As pessoas estão ficando cada vez mais individualistas.
Elas pensam que todos, a sociedade, o universo ou o que você quiser chamar, devem cair aos seus pés e fazer exatamente o que elas querem.
Normal.  Afinal de contas, quem não gosta de ser mimado?
Só que mimos são bons,  quando feitos de coração.
Não se exige mimo, conquista-se.
A não ser que numa atitude autoritária e egoísta, você considere que o outro deva esquecer quem ele é, o que ele deseja de fato e simplesmente faça o que você almeja.
Se você ama, não obrigue o outro a te ligar. Ligue você também!
Se você ama, não impeça o outro de dividir, doe-se também!
Se você ama, não queira ver o outro infeliz só pra fazer o que você realmente quer. Olhe pra dentro do outro!
Se você ama, não faça chantagem emocional! Emocione-se com outros propósitos.
Se você ama, não minta só pra ter a razão.
Se você ama o outro, a vida, você mesmo, permita-se!
Busque seus próprios prazeres, suas próprias realizações, satisfações, ideais...
Nós humanos, nem sempre enxergamos isso tudo com tanta clareza.
Mas, com um pouco de atenção, de amor por nós mesmos, conseguimos encontrar outras opções, adversárias ao amor oportunista, à chantagem que só dói e não traz nada de bom.
Seja feliz. Seja do bem.
Tenha "cheiro de felicidade" e vá até a montanha! Por que não?
A vista de lá de cima pode surpreender o seu dia...Já parou pra pensar nisso?
Beijoss,
Dona Frick
Bom final de semana!!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Um brinde!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Um brinde à sua maldade,
a todo o seu lado feio,
invejoso, doente...
Um brinde verdadeiro, porque, ao assistir esse "filme de horror" que é você,
A gente respira aliviado por não ser igual,
por não sentir a inveja machucar o peito,
por não tentar destruir a vida de ninguém,
por saber enxergar nossos erros e não acreditar em "verdades" tão falsas...
A gente grita de alegria! Porque nossa vida não é tão "minúscula" assim como você é.
Um brinde ao amor.
Um brinde ao amor que existe na minha vida.
Porque o amor venceu mais uma vez.
Ele simplesmente dissipa no ar toda a influência maléfica que você significa pro mundo...
Que Deus te ilumine.
A Luz precisa chegar até aí darling...
D. Frick

quinta-feira, 4 de março de 2010

Motim

A cama fugiu de mim hoje à noite.


Os talheres pularam da gaveta.

Os pratos? Dançaram hip hop sem a menor cerimônia...

Os quadros andarilhos, passearam pelo teto.

As imagens faziam caretas pra mim.

Liguei o computador, senti as teclas teimosas,

Escrevendo coisas sem sentido e totalmente adversas.

Os livros perderam suas frases, suas palavras...

As letras passearam por entre os meus cabelos...

O sabão escapou-me por entre os dedos!

O que fazer! Um motim!

Salve-me quem puder! Salve minha fé!

segunda-feira, 1 de março de 2010

Coxia...

Demorei um pouco para entender o que realmente é a realidade.


Pensar que eu pudesse ser a totalidade de erros sucessivos e estúpidos,

fez com que eu sentisse uma profunda tristeza e me culpasse diariamente.

Ainda não descobri o que realmente é verdadeiro.

Tão menos descobri,  o que deve ser feito diante dos problemas.

Mas, percebi que, o inverso das coisas por vezes abrem “clareiras” nos pensamentos perdidos...

Talvez eu não seja de todo a errada.

Talvez eu não esteja perdendo com a ausência.

Talvez eu esteja ganhando com a distância. (essa parte me faz querer gritar que sim!)

Talvez o meu silêncio não seja ofensa e sim descanso da mente.

Quero o "talvez", quero o silêncio.

Quero o direito de “sair de cena” e observar tudo lá da “coxia”...

sábado, 23 de janeiro de 2010

Amigos queridos,
2010 começou "quente" com vários probleminhas a serem resolvidos...
Mas não tem problema!
Problemas existem pra motivar mesmo! Pra mexer e bagunçar tudo fazendo assim, com que nós, "mestres da acomodação" estejamos obrigados a nos mexer também!
Volto em breve, viu?

Bjos enormes,
D.Frick







terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Ano Novo??

Passei as "festas" em silêncio.
Pela primeira vez quis o gesto calado à sonhar com um mundo melhor pra mim, para os outros.
Não gosto dessa época.
De longe o Natal é comemorado com o seu real sentido e nem eu, tão sapiente dos conceitos que envolvem a época Natalina, tenho comemorado da forma mais sábia.
Tudo acontece em função de um calendário que vai zerar.
Por que?
Não. Não virei uma cética sem expressão, tão menos perdi meus sonhos.
Apenas caí na realidade de vez (não sei o quanto) e percebi os gestos falhos, as atitudes repetidas, as pessoas que me "atormentam" a vida e que não vão sumir só porque o ano novo começou.
Percebi quantas inúmeras vezes não sou dona de mim, nem da minha rotina, nem dos meus sonhos, da minha ambição tão particular...
Então é isso: vou tentar não ter resoluções de 2010 em uma agenda só pra dizer que vou tentar o ano novo em uma vida nova.
A vida nova tem que ser nova todo dia.
Mesmo que não seja. Como a minha não é.
A vida está aí.
Os minutos passam, os dias, as oportunidades, as pessoas, o vivem em si.
E as vezes é tão dificil porque quando conseguimos um minuto de paz ou um vestígio de glória, a inveja alheia afoga tudo em um balde pra lá de frio.
Minha rotina é mais ou menos assim...
Tenho que me sentir culpada por cada brilho que emana a minha vida...
Então, preciso de um "reveillon" dentro de mim, todos os dias, nem que seja em gotas homeopáticas as minhas "pequenas grandes vitórias"...
Não sei bem quando essa tola aqui cansou.
Só sei que essa menina, mãe, mulher, parou definitivamente de acreditar em certos amores, certos respeitos, certas pessoas feitas de fachadas podres que podem cair a qualquer momento.
E eu estou rodeada delas!!!!
O que fazer então?
Filtrar. Matar um "leão por dia" e continuar vivendo.
Afinal, eu tenho a mais linda e importante das funções:
Ser mãe da minha pequena...
Pode ter certeza, com ela, a vida é um reveillon todos os dias...
Feliz 2010 e como disse minha querida Lu, Feliz dois mil e sempre...
Bjos,
D. Frick...