quarta-feira, 13 de maio de 2009

A inveja faz parte da humanidade desde os tempos mais remotos.
Com ela vem um monte de coisas horríveis que já sabemos não terem a menor validade para o crescimento como pessoas.
O que é curioso nesse lance de inveja é saber que, para o invejoso nada, NUNCA, estará bem.
Porque na cabeça do invejoso, os desejos e anseios estão sempre voltados como holofotes para a vida do outro, o amor da outra, o objeto do próximo.
Se um dia talvez, esse ser invadido desse sentimento mórbido conquistasse de fato o que outrora desejou, não daria o valor necessário.
Isto porque o objeto de inveja só tem valor se não fizer parte de sua vida. Desvalorizaria se deixasse de ser.
Que sentimento ruim!
Que tristeza deve ser não enxergar em sua vida tudo de bom que existe.
Por isso fica o recado, fica o que estou pensando hoje:
Olhe pra sua casa,
Olhe para seus filhos,
Olhe pra sua família,
Para seus amigos,
Seu emprego,
Suas roupas,
Seus objetos mais simplórios,
Os que não são também,
Suas conquistas,
Seus fracassos,
Sua história de vida.
Cada pedaço, material ou não, foi seu. Ainda é. Faz parte da sua caminhada.
Desejar o alheio é sair da própria vida.
É frustrar-se a cada segundo, é não enxergar com os olhos abertos.
É deixar a vida escorrer pelos dedos, sem deixar sobrar um grão sequer na palma das mãos.
Ao invés de desejar, admire.
Ao invés de invejar, inspire-se.
Ao invés de frustrar-se, lute pelos seus objetivos.
Acima de tudo, ao invés de criticar, construa. Participe. Opine .Faça parte.
Enquanto você vive odiando a conquista dos outros, deixa de perceber que oportunidades esbarram em você e zombam de ti por desperdiçá-las por tão pouco...
D. Frick



segunda-feira, 11 de maio de 2009

Querer ser Estrela...

" A palavra estala entre meus dentes em estilhaços frágeis. Porque não vem a chuva dentro de mim, eu quero ser estrela. Purificai-me um pouco e terei a massa desses seres que se guardam atrás da chuva."
Clarice Lispector

domingo, 10 de maio de 2009

DIA DAS MÃES

Oh minha Mãezinha do Céu,
Sem ti eu não vivo.
Sem tua intercessão eu não caminho.
É em ti que procuro abrigo,
Em teu colo derramo minhas lágrimas, meus anseios,
Em tuas mãos coloco minha vida e a dos que amo,
Com teu manto eu me protejo, então não há o que ter medo.
Obrigada Mãe.
Todos os meus dias são seus e do seu Filho.







Mãe,

O que vou falar pra você?
Não sei bem como descrever,
Tudo que você significa pra mim.
De tudo de bom que vem de você,
O mais importante é saber,
Que o seu amor, seu carinho, seu apoio,
Está ali.
Não há nada melhor que receber amor,
E amor de mãe é tão bom...
O seu é incondicional,
É música linda, em qualquer tom...
Obrigada por tudo nessa vida,
No amor por sua neta, por sua dedicação completa.
Por toda a sua experiência de vida.
Experiência essa que é exemplo,
É de se orgulhar, é de se admirar,
É de querer ser igual a todo tempo!
Quero ser uma mãe assim,
Quero tentar e conseguir,
Tomara que Duduca veja em mim,
Tudo de lindo que eu vejo em ti.
Te amo!

Dona Frick

Feliz Dia das Mães para todas as super mães que eu conheço e para as que eu não conheço também!!!!!
Ser mãe é uma benção.
Vamos agradecer!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Mãe!

Semana das mães.

O dia das mães está chegando.
Dia das mães? Espera aí!
Acho que não dá pra comemorar ou filosofar sobre isso em um dia...
Não é como em um aniversário onde se comemora a vida, os anos que passaram e se deseja que muitos outros venham.
Não é só isso.
Na verdade quando somos crianças, não temos a noção consciente de algumas coisas que nossas mães fazem por nós. As boas e as ruins.
Agimos automaticamente por um sentimento único que nos liga a esse ser que nos gerou, nos colocou no mundo, nos dá amor e nos ensina o que acha certo e errado.
Mas só quando somos mãe de algum pequeno é que nos damos conta do quanto é difícil criar uma pessoa para o mundo.
Ensinar, educar, fixar nesse “ser” os valores necessários para se formar um caráter decente.
É difícil. Até porque a vida é um constante aprendizado e muitas vezes, em muitas questões, passamos um bom tempo tentando aprender, tentando superar.
Ainda tento!! Ainda busco!
Justamente por isso, nos damos conta de que nossa mãe também passou por isso e também teve as dificuldades que nós mesmos passamos.
Nessa tarefa de ser mãe, e, em tudo na vida temos que buscar o equilíbrio, o bom senso, tudo em prol do amor que sentimos por eles.
Então pra mim, tão complexo e enigmático como o sentimento que une uma mãe ao seu filho, é a arte de se relacionar e prepará-lo pra vida.
Um dia é pouco para falar das mães.
Não há receita certa.
Contudo, com certeza há elementos certos e necessários para que, ao menos, nossos filhos sejam pessoas decentes, educadas e que saibam respeitar o mundo, o próximo, os animais, a vida, tudo...
Não é pra ser fácil. Ser humano não é fácil, oras!
Se geramos, se esperamos por nossos filhos, então temos que saber que, não só todos os dias são das mães, mas sim dos filhos, dos pais, da família.
É preciso dedicação, é preciso reflexão, é preciso comprometimento.
Abençoadas sejam as que percebem isso...

sábado, 2 de maio de 2009

Contraditos...


Antes, era preciso esforçar-se para acreditar nas contradições.
Agora, é fácil entender que elas existem.
As vezes recepcionamos pessoas em nossa vida, talvez seja preciso expulsa-las por momentos exatos.
A dosagem de toxicidade humana que é suportável pra você, talvez não seja tão boa assim pra mim.
O que é belo pra um, é tão feio para o outro...
Tudo é tão relativo...
Quero essa relatividade...
Quero dosar essa contrariedade.
Quero bagunçar tudo, para depois arrumar o meu ninho.
Como Clarice diz: "Perder-se também é caminho"